sábado, 1 de julho de 2017

A IMPORTÂNCIA DA CLASSE DE CASAIS



Artigo de minha autoria publicado na revista Ano "Ensinador Cristão" (3º trimestre de 2017 - Ano 18- Nº 71)


A sociedade atual é caracterizada por um crescente movimento pós-cristão. Os preceitos do Cristianismo são vistos como prejudiciais para a plena realização humana, sendo tratados como superstição desnecessária para pessoas adultas e racionais. Diante deste cenário, grupos minoritários, impondo seu estilo de vida, fazem com que novos modelos de “família” sejam aceitos, o adultério, que antes era condenado, é estimulado pelos meios de comunicação. O resultado é o crescente número de divórcios e de casamentos desestruturados.


A Igreja, questionando esta nova forma de pensar, trabalha pela manutenção do modelo tradicional de família judaico-cristão (marido, esposa e filhos) vivendo um casamento monogâmico e indissolúvel, pois sabe que deve ser formada por famílias saudáveis para ter condições de desenvolver o seu chamado de ser sal da terra e luz do mundo e influenciar positivamente a sociedade.
Diante deste cenário é importante saber onde o casamento deve ser fundamentado para que permaneça seguro diante dos constantes ataques impostos por um pensamento cada vez mais secularizado e distante de Deus. Muitas igrejas, reconhecendo a urgência desta questão, buscam auxiliar os conjugues, organizando encontros e palestras cuja temática é a vida em família. Outras vão além e organizam a classe de casais na EBD, pois sabem que o genuíno conhecimento bíblico resulta em amadurecimento espiritual e entrosamento físico do casal.

A importância da classe de casais.

Onde aprender como ser casado à luz das Escrituras? Como saber desempenhar, de maneira agradável a Deus o papel de marido, esposa, pai e mãe? O local mais adequado para aprender estas e outras questões relacionadas, é na classe de casais, pois para ser próspero o casamento deve ser alicerçado na Bíblia, pois Ela, e não a cultura secular, define o seu verdadeiro significado.
O relacionamento conjugal deve ser construído na verdade da Palavra de Deus. Ao ensinar sobre os dois fundamentos (Mt 7.24-27), o Senhor Jesus afirmou que a chuva e os ventos veem sobre qualquer casa, independente de seu dono, sendo o diferencial o alicerce. A casa com o alicerce fraco tende a ruir e, mas a que tem firmes fundamentos permanece. Da mesma forma o casamento sem alicerce tende a entrar em crise diante das dificuldades naturais que a vida impõe, mas aquele que é fundamentado nas palavras de Jesus permanece.
Para que o ensino seja eficaz seria necessário dividir as classes por tempo de casamento.  Mesmo cada relacionamento sendo único, com seus desejos e frustrações, devido ao tempo em que estão juntos, os casais acabam tendo expectativas similares, pois os anseios dos recém-casados são diferentes daqueles que estão casados a quarenta ou cinquenta anos.
Os professores devem ser um casal que seja referencial na igreja, de preferência maduro e experiente, que tenha passado pelas diversas fases do casamento e que assim seja apto para ensinar o comportamento que a Bíblia exige dos conjugues cristãos.
A revista da EBD deve ser usada, mas deve ser reservado um tempo para que temas específicos sejam abordados. Os professores devem ter em mente que ensinarão conceitos bíblicos, não devendo apenas compartilhar experiências pessoais. A sala de aula não deve ser um espaço terapêutico onde os casais falarão suas questões íntimas, mas um local onde receberão o conhecimento necessário para possuir um casamento saudável.
Não sendo possível a divisão de classes por tempo de casamento, é primordial que se tenha pelo menos uma classe de recém-casados. Pois muitos, diante dos afazeres do dia-a-dia veem no domingo uma oportunidade de ficarem juntos e acabam negligenciando a EBD, perdendo assim uma grande oportunidade de começarem a construir esta nova etapa de suas vidas nos fundamentos da Palavra de Deus. Cabe a liderança da EBD, com todo carinho, estimular a presença destes casais demonstrando que o casamento vai além da lua de mel, e que esta fase de adaptação irá passar, sendo necessário o conhecimento bíblico para que tenham um relacionamento verdadeiramente saudável e duradouro.

O casamento, muito além de um estado civil.

A sociedade atual não tem dado ao casamento a seriedade que lhe é devida. O crescente número de divórcios demonstra que para muitos, “ser casado” é apenas um estado civil que pode ser modificado a qualquer momento, não tendo consciência que os votos de respeito e fidelidade mútua até a morte, feitos no altar devem ser cumpridos. Casamento exige compromisso, não é uma brincadeira sem consequência. A cerimônia é muito mais do que vestido, buquê de flores, bolo e comemoração, significa o nascimento de uma nova família.
Ao chegarem ao casamento os conjugues trazem consigo toda a vivência adquirida em suas famílias de origem, pensamentos e experiências distintas que podem entrar em conflito logo nos primeiros meses de convivência. Então para que eventuais conflitos sejam minimizados é necessário que o casal tenha a plena consciência de que devem buscar o pleno amadurecimento logo no início de sua caminhada matrimonial.
A Igreja deve respeitar este momento inicial do casamento, mas também deve incentivar o comparecimento dos casais recém-casados na EBD, demonstrando o quanto estudar a Bíblia juntos pode aproximá-los cada vez mais um do outro. Ao estudarem juntos durante a semana a lição que será ministrada no domingo, o casal estará praticando a melhor terapia conjugal que se tem notícia, pois estarão aprendendo a maneira correta de se relacionarem um com o outro e com Deus.
O Salmo 128 mostra a felicidade da família que “teme ao Senhor e anda nos seus caminhos”. Um lar que tem a verdadeira prosperidade. Onde marido, esposa e filhos se sentam juntos à mesa em verdadeira união familiar. Bom seria que todas as famílias vivenciassem esta cena, pois esta é a vontade de Deus, mas o próprio texto mostra que esta felicidade esta reservada para somente aqueles têm como prioridade o conhecimento da vontade divina. Vontade esta que só é conhecida através da dedicação ao estudo bíblico. Para que se tenha sucesso no casamento, não basta conhecer apenas as doutrinas fundamentais como Trindade, a Natureza da Pessoa de Cristo, Arrebatamento da Igreja dentre outras. É necessário que se conheça o que a Bíblia diz a respeito do relacionamento conjugal: a maneira correta do marido tratar sua esposa, e o respeito que esta deve ter por seu esposo, e como juntos devem criar seus filhos para que estes cresçam nos caminhos de Deus.
O conhecimento de assuntos desta relevância não pode ser deixado para depois, Quanto antes o casal descobrir a sua importância e busca-los na EBD, mais chances terá de possuir um casamento estável e feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário